Universidade Aberta – Povos Indígenas e Políticas Afirmativas: desafios e possibilidades no Ensino Superior

postado em: Uncategorized | 3
O Universidade Aberta sobre Povos Indígenas e Políticas Afirmativas no Ensino Superior pretende, a partir de experiências em diferentes âmbitos e instituições, debater desafios e possibilidades na/para a construção de tempos, espaços e lugares aos Povos Indígenas relativos a sua presença, participação e reconhecimento no Ensino Superior, por vias que respeitem e integrem seus saberes e especificidades sociais e culturais.
Com o reconhecimento da diversidade étnico-cultural na Constituição Federal de 1988 e através de intensas reivindicações dos movimentos sociais indígenas, foi assegurado aos Povos Indígenas o direito originário sobre suas terras tradicionalmente ocupadas, cultura, tradições, saberes, línguas maternas e processos de aprendizagem próprios. Este reconhecimento vem consolidando importantes avanços na legislação e na política governamental em relação aos Povos Indígenas no Brasil, principalmente nas políticas educacionais.
Atualmente, em nosso país, é possível identificar políticas e programas de ações afirmativas no Ensino Superior, em distintos âmbitos e modelos, que demonstram a riqueza de experiências e os desafios para/na construção de propostas que atendam as especificidades sociais e culturais dos Povos Indígenas em suas diferentes realidades.
No entanto, a abertura de caminhos se insere em contextos históricos de processos desenvolvidos na lógica da integração e assimilação cultural, que subalternizaram e negaram o modo de ser, saber e viver dos Povos Indígenas, palco para históricas realidades de exclusão, invisibilidades, mazelas políticas e sociais.
No contexto regional, o Vale do Itajaí, o Povo Indígena Laklãnõ/Xokleng, detentor de uma história e cultura milenar (6 mil anos), originariamente ocupava extensões territoriais no Sul do Brasil. Atualmente aldeados na Terra Indígena (TI) Laklãnõ-Xokleng, após cerceamentos territoriais – Posto de Atração Indígena (1912); Terra Indígena Ibirama Lã Klãnõ (1926); Barragem Norte (1976- 1992) se constitui em um organismo vivo, último grupo remanescente desta etnia no planeta, que busca defender e preservar o seu território, história, cultura e projetos de vida.
Em face disso, comprometidos com uma dívida histórica de caráter regional e nacional, a Mesa Redonda sobre Povos Indígenas e Políticas Afirmativas no Ensino Superior pretende, a partir de experiências em diferentes âmbitos e instituições, debater desafios e possibilidades na/para a   construção de tempos, espaços e lugares aos Povos Indígenas relativos a sua presença, participação e reconhecimento no Ensino Superior, por vias que respeitem e integrem seus saberes e especificidades sociais e culturais.
Ministrantes: Clóvis Antonio Brighenti, Leonel Piovesana, Francis Solange Vieira Tourinho, Sandro Luckmann e Liderança Indígena Laklãnõ Xokleng. Georgia Carneiro da Fontoura (Mediadora)
Sobre os Convidados:
Prof. Dr. Leonel Piovesana: possui graduação em História e Estudos Sociais pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Palmas (1984), especialização em História e Geografia pela UFSC, mestrado em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Santa Cruz do Sul (2000) Dissertação: Educação e Cultura na Terra Indígena Xapecó e Doutorado em Desenvolvimento Regional com a Tese intitulada: Território Kaingang na Mesorregião Grande Fronteira do Mercosul – Territorialidades em confronto (UNISC, 2010). Atualmente é professor titular da Universidade Comunitária da região de Chapecó do Programas de Mestrado em Educação da Unochapecó, autor dos projetos e coordenador desde 2009 até janeiro de 2014 dos cursos de Licenciaturas Intercultural Indígena. Membro da Proposta Curricular do Estado de SC 1991 e 1998/2005 e consultor para atualização da Proposta Curricular de Santa Catarina de 2014 sobre a educação indígena. Coordenador da Licenciatura em Ciências da Religião. Coordenador do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado em Educação da Unochapecó. Foi coordenador do Fórum Nacional Permanente do Ensino Religioso – FONAPER – Gestão Biênio 2014 a 2016.
Prof. Dr. Clóvis Antonio Brighenti: possui graduação em História – licenciatura plena – UNOESC – Campus Chapecó (1995). Mestrado em Integração da América Latina pela Universidade de São Paulo – USP (2001). Doutorado em História Cultural pelo Programa de Pós-Graduação em História na Universidade Federal de Santa Catarina/UFSC (2012). Pós-graduado em comunicação social, pela Universidade São Francisco – SP (1996). Pós-graduado em ecumenismo e Diálogo Inter-religioso, pelo Instituto Teológico de Santa Catarina (2009). Professor de história das sociedades indígenas e da América Latina na Universidade Federal da Integração Latino-Americana – UNILA. Coordenador do Curso de História – América Latina (Unila). É colaborador do Conselho Indigenista Missionário do qual foi membro entre 1988 a 2014; assessora e desenvolve pesquisas junto às comunidades indígenas Guarani no litoral do estado de Santa Catarina, Xokleng no Alto Vale do Itajaí e Planalto Norte de SC e Kaingang no oeste Catarinense. É assessor do Conselho Continental da Nação Guarani – CCNAGUA (Argentina. Bolívia, Brasil e Paraguai). Autor do Livro Estrangeiros na Própria Terra: Presença Guarani e Estados Nacional. Ed. ARGOS/EdUFS. Membro do Núcleo Docente Estruturante, Professor do Curso de Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, no qual atuou como coordenador pedagógico por dois anos; Conselheiro da Comissão Nacional de Educação Escolar Indígena do MEC.
Profª Drª Francis Solange Vieira Tourinho: possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina. É mestre em Farmacologia e Doutora em Saúde da Criança e do Adolescente pela Universidade Estadual de Campinas. Possui Título de Especialista em Enfermagem Pediátrica pela SOBEPE. Atualmente é Secretária de Ações Afirmativas e Diversidades, SAAD/UFSC, Professora do Departamento de Enfermagem e Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina/UFSC. Também é Pesquisadora em Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora – DT-2/CNPq e Editora Associada – Revista Texto & Contexto de Enfermagem.
Sandro Luckmann: possui graduação em Teologia e pós-graduação Lato Sensu pela Escola Superior de Teologia. Mestrado em Educação nas Ciências – UNIJUI. Assessor indigenista no Conselho de Missão entre Povos Indígenas (COMIN) desde 2001, com atuação com as comunidades Kaingang e Guarani na região norte e noroeste do Rio Grande do Sul, nas áreas de organização social, educação escolar indígena, direitos humanos e diálogo intercultural. Membro, como representante da sociedade civil/entidade indigenista, na Comissão de Implementação e Acompanhamento do Programa Permanente de Formação de Acadêmicos Indígenas (CIAPFAI) da Universidade Federal de Santa Maria (Santa Maria/RS). Membro, como representante da sociedade civil/entidade indigenista, na Comissão de Política Indígena da Universidade Federal da Fronteira Sul – Campus de Cerro Largo (Cerro Largo/RS). Membro suplente, representante do COMIN, no Conselho Nacional de Política Indigenista (CNPI – Decreto n.º 8.593, de 17/12/15) – órgão consultivo do Ministério da Justiça (MJ). Portaria de nomeação nº 491/MJ, de 27/04/16.
Liderança Indígena Laklãnõ Xokleng
Mediação: Georgia Carneiro da Fontoura, Coordenadora do Núcleo de Estudos Indígenas da FURB.
Essa atividade está sendo realizada em parceria com o CCHC, Grupo de Pesquisa Ethos, Alteridade e Desenvolvimento – GPEAD/PPGDR, Grupo de Pesquisa Saberes em Si – PPGE, PET-Saúde GraduaSUS, PROESDE/Licenciatura, Núcleo de Estudos Indígenas – NEI/FURB e Conselho de Missão entre os Povos Indígenas – COMIN/Leste Catarinense.
Evento aberto a comunidade. Entrada gratuita.
Para Servidores (técnicos e docentes) FURB, inscrições disponíveis em www.furb.br/formacao
*Docentes FURB e outras instituições que quiserem agendar turmas favor enviar e-mail para universidadeabertafurb@gmail.com
Número de participantes sujeito a capacidade do auditório.

Data: 18/05
Horário: 19h
Local: Câmpus 1 – Auditório Biblioteca – Prof. Padre Orlando Maria Murphy – Mapa
Informações: Divisão de Cultura | PROPEX | (47)3321-0399 | cultura@furb.br

3 Respostas

  1. viagra for sale

    can viagra for women – viagra in weston-super-mare – viagra 5 mg online return to board index

  2. buy cialis without prescription

    cialis commercials avatar – cialis 50mg – levitra dosage cialis vs levitra guest.asp

  3. I needed to put you the very little remark to be able to thank you the moment again on your pretty suggestions you have provided on this page. This has been simply strangely open-handed with you to offer unhampered precisely what many people would’ve offered for sale for an ebook to help make some money on their own, particularly seeing that you might have tried it in case you desired. Those strategies in addition worked to become good way to know that some people have the identical keenness really like my personal own to realize much more when considering this matter. I believe there are several more pleasant sessions up front for people who read through your site.

Deixe uma resposta