VIII Congresso Nacional do Ensino Religioso (CONERE)

Entrevistas de integrantes do GPEAD nas atividades ocorridas no CONERE, realizado em Recife/PE, nos dias 29 a 31 de outubro de 2015.


 

Audiência pública STF – Ensino religioso nas escolas públicas

Representando o Fórum Nacional Permanente do Ensino Religioso, o professor Leonel Piovezana apresentou manifestação contrária ao ensino religioso confessional na rede pública. Ele disse que um dos principais objetivos dos professores deve ser ensinar os alunos a coexistirem pacificamente, a dialogarem, a conviver e construir relações de mútuo reconhecimento das distintas identidades culturais e religiosas.


Programa Cidadania em Debate – Sobre Evento Inter-religioso 50 anos FURB

O diretor da biblioteca universitária Darlan Jevaer Schmitt e a professora Lilian Blanck de Oliveira comentam sobre o evento inter-religioso que marca o encerramento das comemorações dos 50 anos da FURB.

 

Bloco 01

Bloco 02

 


Os valores interculturais na sociedade moderna

Programa com a participação dos professores José Marin, da Universidade de Genebra, e Reinaldo Matias Fleuri, da Universidade Federal de Santa Catarina, sob coordenação do Prof. Ireno Berticelli, da Unochapecó. (Programa gravado por ocasião da Realização do II SICDES – 2014)

 

 

 

Como a interculturalidade pode mudar o mundo

Programa com a participação dos professores José Mario Mendéz, da Universidad Nacional de Costa Rica, e Milton Cáceres, da Universidad Estatal de Bolívar (Equador), sob coordenação do Prof. Elcio Cecchetti, gravado durante o II Seminário Internacional Culturas e Desenvolvimento, que aconteceu em Chapecó, em maio de 2014.

 


Diversidade Religiosa e Direitos Humanos

Uma conversa sobre liberdade religiosa e suas relações com a educação e política, com Marga Janete Ströher, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

 

Bloco 01

Bloco 02

 


Cidadania em Debate – Justiça com as próprias mãos

Professor e doutor em Filosofia, Tarcísio Alfonso Wickert, aborda no Programa a problemática dos “linchadores” e a da “justiça feita com as próprias mãos”.